Região

Obra da UPA está parada há um ano

.

Parada há mais de um ano, a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jandaia do Sul não tem perspectivas para término. A obra já recebeu mais de R$ 1 milhão em investimentos, faltando apenas a contrapartida da prefeitura para a finalização. No entanto, a administração municipal constatou que o prédio foi edificado em área de domínio da linha férrea e se recusou a investir a verba restante. O caso foi levado à Justiça Federal pela própria prefeitura.

A construção da UPA foi iniciada em 2013, na gestão do prefeito Dejair Valério, o Carneiro da Metafa (PTC), após doação do terreno pela prefeitura ao Ministério da Saúde. No entanto, há pouco mais de um ano, a equipe do atual prefeito Benedito José Pupio, o Ditão (PSC), identificou que o prédio invadia a área de domínio da linha férrea.

“No momento em que identificamos o problema, entramos em contato com o Ministério da Saúde imediatamente e, sob orientação do órgão, interrompemos o repasse de dinheiro. Não tivemos outra alternativa a não ser interromper a obra. Não podemos colocar dinheiro no prédio sob esta situação”, afirma o prefeito Ditão Pupio.

A construção já teve toda a verba disponibilizada pelo Governo Federal utilizada: pouco mais de R$ 1 milhão. Além do terreno, a prefeitura também havia se disponibilizado a entrar com uma contrapartida de R$ 680 mil, aproximadamente. Este repasse, necessário para o término da obra, foi suspenso.

“É um risco muito grande construir este prédio ali, rente à linha férrea. Antes da obra, já houve acidente com uma composição descarrilando naquele ponto. Imagina o risco ter pacientes dentro da UPA nesta situação? Se eu faço o repasse e algo acontece, posso inclusive ser responsabilizado”, assinala Ditão.Segundo ele, o caso agora está com a Justiça Federal. 

“Levamos toda a documentação para a Justiça Federal, que agora irá decidir o que poderá ser feito, visto que já foi gasto dinheiro da União nesta obra. O que podemos fazer agora é esperar a decisão judicial”, destaca o atual prefeito.

A UPA de Jandaia do Sul estava sendo edificada nas proximidades de um entroncamento entre a via férrea e a BR-369, um ponto conhecido por ser palco de acidentes. Em agosto de 2016, um caminhão chegou a cair no terreno da construção, que fica cerca de três metros abaixo do cruzamento. Em julho passado, outro caminhão foi arrastado por um trem enquanto atravessava a linha férrea.Enquanto isso, a população lamenta a ausência da UPA. 

“É uma obra que está parada já faz bastante tempo e que acaba se deteriorando com o tempo. Além disso, foi utilizada uma verba que poderia ter sido empregada em algo que tivesse retorno para a população”, diz o agricultor Robson de Mello.O empresário Segundo Daniel Grigoleto também critica a situaç;ão. 

“A verba foi enviada, mas foi gasta de maneira errada e o povo, infelizmente, é quem paga por isso. A UPA era para atender não apenas Jandaia do Sul, mas também a região toda”.O atraso na obra ganhou repercussão em todo país após um video feito por uma moradora ter sido apresentado em um quadro no Jornal Nacional.

 
 
 





O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.