Paraná

Paraná prepara fiscalização de cargas pesadas nas rodovias

Serão pesados caminhões, tratores, chassi-plataforma, reboque e semirreboque, ônibus e micro-ônibus

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Paraná prepara fiscalização de cargas pesadas nas rodovias
fonte: DER - Paraná

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) deve iniciar em breve a fiscalização com balanças veiculares nas principais rodovias estaduais paranaenses. A medida visa aumentar a segurança para condutores e diminuir os danos ao pavimento causados por veículos com excesso de carga. Serão pesados caminhões, tratores, chassi-plataforma, reboque e semirreboque, ônibus e micro-ônibus, ficando de fora os veículos de passeio.

continua após publicidade

Serão cinco contratos, todos com duração de 30 meses, um para cada superintendência do DER/PR: Leste (R$ 18.176.505,81), Campos Gerais (R$ 16.105.001,73), Norte (R$ 15.096.154,57), Noroeste (R$ 16.428.701,12) e Oeste (R$ 16.224.712,34). Os consórcios e empresa vencedores foram definidos em licitação, com resultado já homologado e objetos adjudicados.

Após assinatura dos contratos e emissão das ordens de serviços, os primeiros meses serão dedicados à mobilização das empresas, com intervenções físicas nos pontos de fiscalização e treinamento e capacitação das equipes. As operações de pesagem terão início a partir do terceiro mês de contrato.

continua após publicidade

“O transporte de carga com peso excessivo resulta em trânsito mais lento que o previsto, desgastes para os veículos, e patologias no asfalto, todos fatores que aumentam a incidência de acidentes em nossas rodovias”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Fernando Furiatti.

“Com as novas balanças rodoviárias vamos garantir que os poucos condutores que prejudicam tantos passem a seguir o código de trânsito brasileiro. Nossa intenção não é punir, mas educar e prevenir um comportamento nocivo para si mesmos e para os demais condutores, e também para o pavimento, cuja manutenção é paga pelos impostos dos contribuintes”, completa.

Serão, ao todo, 26 conjuntos de Unidades Móveis Operacionais (UMO), que incluem, além do sistema de pesagem e controle, veículos, equipamentos de apoio, sistema de sinalização e segurança, suprimento de energia e um sistema de monitoramento e comunicação. São dois tipos de balança, a estática, em que o veículo precisa ficar parado, e a dinâmica, em que o veículo precisa apenas reduzir a velocidade para a pesagem. Cada UMO contará com uma equipe própria para operação.

continua após publicidade

Estão previstos 35 pontos de fiscalização com balanças estáticas e 16 pontos de fiscalização com pesagem dinâmica, divididos entre as cinco superintendências regionais do DER/PR.

“O trabalho das equipes de campo será acompanhado pelos Centros de Controle de Operações nas regionais, e pelo Centro de Controle de Informações na sede do DER em Curitiba, com monitoramento por câmeras e softwares. Vamos empregar a tecnologia mais moderna para fiscalizar a pesagem nas rodovias, com registro em tempo real, e aproveitando as informações geradas para realizar aperfeiçoamentos nos serviços”, explica o diretor-geral do DER/PR, Alexandre Castro Fernandes.

EXCESSO – A carga máxima veicular e as regras para fiscalização são definidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conforme estabelecido na lei federal n.º 9.503/97, o Código de Trânsito Brasileiro. O conselho também estabelece os critérios para aplicação de autos de infração e o cálculo do valor das multas em caso de excesso de peso, que também são acompanhadas pela perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

continua após publicidade

Além das penalidades legais, o excesso de peso pode levar a maior desgaste estrutural nos veículos, danos nos pneus, maior consumo de combustível e lentidão, além de ser um dos principais fatores no surgimento de patologias no asfalto, como buracos, trincas, escorregamentos e afundamentos de trilha de roda.

Com o novo serviço de fiscalização por pesagem com balanças, o DER/PR espera reduzir o índice de acidentes, os custos de recuperação do pavimento e o consumo de combustível por estes veículos, além de beneficiar o meio ambiente e evitar o desgaste dos veículos que circulam pelas rodovias estaduais.

NOTAS – O DER/PR já realiza fiscalização de excesso de peso no transporte de cargas, mas por meio das notas fiscais apresentadas pelos condutores, onde é indicado o peso da carga sendo transportada. Com as novas balanças, o serviço será mais abrangente e constante, garantindo mais segurança para todos os condutores e preservando o pavimento.


Fonte: Agência Estadual de Notícias.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News