Economia

Bolsas de NY fecham em queda, com comentários de Powell e temor sobre Ômicron

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

As bolsas de Nova York fecharam em queda, com acionistas reagindo aos comentários hawkish de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed), diante do Senado americano e às preocupações em relação à variante Ômicron do coronavírus.

continua após publicidade

O Dow Jones caiu 1,86%, a 34.483,72 pontos, o S&P 500 recuou 1,90%, a 4.567,00 pontos, e o Nasdaq teve baixa de 1,55%, a 15.537,69 pontos, conforme dados preliminares.

Em testemunho diante do Comitê Bancário do Senado, Powell disse considerar que "talvez" seja adequado encerrar o tapering alguns meses antes do previsto, em resposta à inflação americana. O presidente do banco central americano afirmou que o assunto deve ser abordado na próxima reunião de política monetária, em 15 de dezembro. Com a alta de preços se tornando generalizada pelos setores, Powell disse crer que "devemos abandonar a classificação de inflação como transitória". Já o vice-presidente do Fed, Richard Clarida, disse não ver como preocupantes as atuais expectativas inflacionárias, mas ressaltou a necessidade de monitorar a alta dos preços com atenção. O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, por sua vez defendeu que há razões para temer que inflação em 2022 seja mais persistente do que o previsto.

continua após publicidade

Para Brian Coulton, economista-chefe da Fitch, os comentários feitos hoje sinalizam uma mudança significativa no tom de Powell. "Eles seguem uma recente recuperação das rendas e salários, o que aumenta o risco de a inflação se agravar e se tornar mais persistente", observa.

Em relação à ômicron, o presidente do Fed disse que a instituição não espera um impacto "remotamente próximo" do visto em 2020. Ele reforçou que os efeitos da ômicron não estão inclusos nas projeções atuais, mas mais dados até a reunião de dezembro devem possibilitar uma melhor análise.

O CEO da Moderna (-4,36%) disse hoje ao Financial Times que as vacinas atuais contra a covid-19 devem ter eficácia bem menor para nova variante. O comentário contribuiu para maior cartela no mercado e busca pela renda fixa. Com os juros dos Treasuries em queda, os papéis do setor financeiro caíram. Goldman Sachs (-1,44%), Bank of America (-2,46%) e JPMorgan (-1,49%) fecharam no vermelho. Na Casa Branca, Anthony Fauci disse que casos graves da covid-19 ainda devem ser evitados com os imunizantes atuais.

continua após publicidade

Os temores sobre nova variante também pesaram sobre as petroleiras ExxonMobil (-2,84%) e Chevron (-1,72%), além das ações de aéreas, como American Airlines (-0,28%) e United Continental (-0,66%). Antes de Powell, o Nasdaq chegou a tocar o território positivo, mas logo voltou a cair, com Facebook (-4,01%) e Microsoft (-1,79%) em queda.

A queda além do previsto na confiança do consumidor e no índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) dos EUA em novembro teve apenas efeito marginal sobre os negócios.