Apucarana

Atenção governamental mantém idosos ativos em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Atenção governamental mantém idosos ativos em Apucarana

Apesar de estarem impossibilitados de se reunirem semanalmente, como faziam antes da pandemia, os cerca de 900 idosos assistidos pela Prefeitura de Apucarana através dos 42 Grupos Conviver permanecem recebendo toda atenção da Secretaria Municipal da Assistência Social. Além de contato permanente através de telefone e redes sociais, onde são repassadas orientações sobre os decretos de emergência sanitária, dias e locais de vacinação, o suporte governamental inclui acompanhamento social e psicológico e garante o fornecimento de material para que possam manter a mente ativa, produzindo peças de artesanato. “Os Grupos Conviver e o Programa Centro Dia reúnem pessoas da faixa etária mais vulnerável ao novo coronavírus (Covid-19), até por isto tivemos desde o início da pandemia toda preocupação e cuidado com todos”, pontua o prefeito Júnior da Femac.

continua após publicidade

O apoio inclui também o fornecimento de cesta básica, em caso de necessidade. A secretária da Assistência Social, Ana Paula Nazarko, frisa que com o fornecimento de material para artesanato, os idosos podem se manter ativos, mesmo em isolamento social. “Não tem sido um período fácil para ninguém. Os participantes dos Grupos Conviver estavam acostumados às reuniões semanais, aos bailes e, de repente, se viram limitados de realizar tudo isto. A atenção da prefeitura tem este caráter, de mantê-los estimulados cognitivamente e, com toda segurança, possibilitar acesso ao artesanato que é algo que lhes dá prazer”, diz a secretária.

A requisição e a distribuição do material são feitas pelas coordenadoras de cada grupo, de acordo com a aptidão da pessoa. “Há quem goste do bordado, da costura, da pintura, assim por diante. Toda manipulação é feita com todo zelo visando a segurança, seguindo todos os protocolos preventivos para que não haja contaminação”, reforça Ana Paula Nazarko, secretária da Assistência Social.

continua após publicidade

O acompanhamento social e psicológico vem sendo prestado por profissionais da secretaria e estagiários. “Esta ação será ampliada em breve com a oficialização de uma parceria com a Faculdade de Apucarana (FAP)”, informa Ana Paula. De acordo com ela, há uma demanda reprimida e novos grupos devem ser criados. “Durante este período de pandemia verificamos a necessidade de criação de pelo menos mais 10 Grupos Conviver, expandindo os trabalhos especialmente nos distritos”, conta a secretária.

Referenciados aos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), os 42 Grupos Conviver estão presentes em inúmeros bairros. Antes da pandemia, os idosos se reuniam para participar de atividades sociais, físicas, culturais, recreativas e intelectuais visando um envelhecimento mais saudável. Com encontros semanais, as ações aconteciam em centros comunitários e paroquiais, ou em residências, sempre sob a coordenação de profissionais e oficineiros capacitados. “A Covid-19 inverteu a lógica do programa, que é retirar o idoso do isolamento social, mas nossa equipe da Assistência Social continua sua missão, dando toda atenção para minimizar as dificuldades impostas pela pandemia. Nossos idosos nunca vão ficar desamparados”, afirma o prefeito Júnior da Femac.