Blog do Eliezer Shigueo

O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida? Parte II

Fazemos o que fazemos pela automação do nosso cérebro (Hábitos); saiba mais

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Assim funciona nosso cérebro ao transformar uma ação repetitiva em hábito
fonte: Pixabay- ilustração
Assim funciona nosso cérebro ao transformar uma ação repetitiva em hábito

Fazemos o que fazemos pela automação do nosso cérebro (Hábitos). Basicamente tudo que fazemos com frequência, para tirar a sobrecarga do cérebro, é transformado em um hábito. Sabe quando chove e uma gota de água percorre um caminho em um jardim? a primeira vez, é meio difuso, ela não sabe por onde ir, mas ela acaba escorrendo pelo ponto mais fácil, entretanto quanto mais chove, mais ela escorre por aquele mesmo caminho, até que ele se torna padrão. 

continua após publicidade

Assim funciona nosso cérebro ao transformar uma ação repetitiva em hábito.

A notícia ruim é que não podemos simplesmente erradicá-lo. Uma vez criado, caminho feito. Porém, estudos científicos revelam que ao invés de erradicá-lo, devemos substituí-lo.

continua após publicidade

Um jornalista chamado Charles Duhigg, escreveu um livro que eu considero um dos melhores livros que tratam do hábito, escreveu sua experiência rumo à descoberta da anatomia de um hábito. Ele começou a engordar, e não entendia o motivo. Após fazer um diário do seu dia, ele entendeu sua rotina diária no trabalho: (1) após um período de trabalho, concentrado, ele se levantava e (2) descia até a cafeteria na porta de seu prédio, para tomar uma xícara de chocolate quente. (3) Lá ele encontrava alguns colegas e conversava por uns minutos, depois retornava e finalizava sua jornada.

Esse simples relato foi suficiente para entender o processo de automação, do nascimento de um hábito: (1) deixa - (2) rotina - (3) recompensa. 

Ou seja, a deixa para criação do hábito era quando ele se sentia entediado; a rotina, foi quando, dia após dia, ele descia até a cafeteria para tomar um chocolate quente, depois de se sentir entediado; e a recompensa, era a conversa com colegas.

continua após publicidade

Dissecando a formação do hábito, ele entendeu o porquê de estar engordando! E nós entendemos como vamos modificar nossos hábitos, ou criar novos.

Vamos à prática. Diversos estudos indicam que antes de começar a modificar hábitos, é melhor que seja aprendido como criar um. 

1) O que: Já que eu quero transformar todos vocês em leitores inteligentes, vamos pensar em criar um hábito de leitura;

continua após publicidade

2 ) Prazo: Tenha em mente que você precisará repetir esse processo por pelo menos trinta dias, para que ele se torne um hábito;

A) Deixa - É importante que você crie um gatilho para iniciar o processo. Por exemplo, depois do banho, depois do jantar.

continua após publicidade

Ler, todo dia, após o banho;

B) Rotina - Definir, mensurar, para transformar em algo mais palpável.

Ler 10 páginas por dia;

continua após publicidade

C) Recompensa - Precisa ficar claro para você mesmo, o que se espera com a ação, o cérebro precisa liberar endorfina, precisa liberar prazer.

Terminar de ler um livro, para entender de um assunto específico.

É importante que todos esses passos sejam muito bem delimitados, e principalmente, o passo A,B e C, seja feito em forma de loop, ou seja, que a repetição aconteça conforme o programado.

Se você quer criar um novo hábito, precisa encontrar uma rotina alternativa, e suas chances de sucesso aumentam muito quando você se compromete a mudar como parte de um grupo. Então, compartilhe esse texto com alguém que começara a implantar hábitos com você.

Compartilhe no meu instagram @eliezershigueo qual hábito você vai implementar, me siga, que após o texto ser publicado, vou disponibilizar um layout para te ajudar no desenvolvimento da ação proposta nesse texto.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News