Blog do Eliezer Shigueo

Como tomar decisões mais acertadas

Todo dia temos decisões a tomar, nos primórdios da humanidade, um erro na decisão, poderia custar a vida da pessoa e a do grupo

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Como tomar decisões mais acertadas
fonte: Pixabay\ ilustração

Todo dia temos decisões a tomar, nos primórdios da humanidade, um erro na decisão, poderia custar a vida da pessoa e a do grupo. Os tempos passaram, as decisões a serem tomadas, apesar de não serem dramáticas a esse ponto, tem uma complexidade aumentada.

continua após publicidade

Decisões de como e onde investir, trocar de emprego ou de carro, são alguns exemplos de decisões que cedo ou tarde precisamos tomar e que irão causar um grande impacto no médio e longo prazo. 

Mario Puzzo, em seu livro, Poderoso Chefão, que posteriormente virou uma obra prima homônima no cinema, mostra que todas as decisões de Dom Corleone, aconteciam após um entendimento com seu “Consigliere” e uma espécie de conselho formado por no mínimo três pessoas.

continua após publicidade

Um pouco distante da máfia, temos um brasileiro que esta na lista do mais ricos do mundo, sendo dono de empresas como Budweiser, Heinz e Burger King, e que tem como conselho principal “cercar-se de gente boa”. “Gente boa” que o ajudará nas boas decisões e o ajudará a ser uma pessoa melhor.

E nas grandes empresas? Já ouviu falar no Conselho de Administração? Geralmente, formado por pessoas de expertises diferentes, mas com resultados comprovados, esse conselho fará jus ao seu nome, aconselhará, ou seja, essas pessoas que compõem o grupo, trarão visões diferentes para que cada decisão importante, seja vista sobre várias perspectivas. 

Isso sem mencionar os grandes nomes de tecnologia do Vale do Silício, que tem seus conselheiros pessoais, ajudando nas decisões, o mais conhecido é Bill Campbell, que fez parte das decisões da Apple, Google e Facebook.

continua após publicidade

Os exemplos que usei acima foram para provar meu ponto, mostrar a importância, de nos, pessoas físicas, termos nosso próprios conselheiros. No Brasil, temos um péssimo costume de desprezar conselhos ou pessoas inteligentes. Decisões importantes não devem ser pensadas sozinhas.

Monte seu mini conselho, cerque-se de gente boa, tenha um consigliere.

Tenho certeza que você tem muitos amigos mais inteligentes e competentes que você, em vez de ter inveja, trate-os bem. Siga seus conselhos de vez em quando. Seu futuro agradece.