MISTÉRIO

Por que os motoristas tem medo de dirigir em Wakehurst Parkway, a estrada mais assombrada do mundo?

img

Foto: Bianca Biasi

Você diria que acredita em fantasmas? Ou que eles podem aparecer em horas e locais marcados? Pois bem, em Wakehurst Parkway um trecho que liga duas cidades no interior da Austrália, não muito longe de Sydney vem sendo apontada como território fantasmagórico onde há acontecimentos sobrenaturais e aparições macabras durante todas as noites, quase sempre nos mesmos horários.

De acordo com testemunhas que dizem ter passado pelo local durante sua madrugada, os fatos relatados são verídicos, porém tem sua base em folclores e lendas locais. Ao passar pelo trecho, segundo os passageiros quem trafegavam por ali, os rádios dos carros mudam de volume ou até mesmo desligam, bem como as palhetas do para-brisas que param de funcionar e até mesmo as travas do carro se desbloqueiam ao passar pelo local.  

Mas os relatos mais assustadores são de pessoas que afirmam terem visto os ‘fantasmas’ que residem na região. O mais impressionante entre todos eles é o caso de uma mulher mais velha e uma jovem que adentram aos carros sem qualquer cerimônia e assustam os motoristas através do espelho retrovisor. A mulher mais velha, seria uma freira escocesa que morreu há mais de 50 anos, enquanto que a mais jovem seria Kelly, que falecera no local de modo trágico nos anos 70 – dizem que se você não pedir a Kelly para sair, o seu carro fica desgovernado e saí da estrada.

A GAROTA DO BANCO DE TRÁS

Foto: Bianca Biasi

Para Mary Loughland, uma médium local a garota não age por mal. “Eu a vi muitas vezes no trecho da estrada, sempre de madrugada, por volta das 2 da manhã. Ela é uma menina que aparece no banco de trás de maneira muito velada. Ela não é uma presença maligna, para mim ela está perdida ou tem alguma mensagem para entregar. “, afirma a médium.

Outro relato é o de Samantha Fisher, hoje com 22 anos. “Eu tinha apenas três anos de idade, mas sei que o que aconteceu ali foi no mínimo estranho. Em 1998 passávamos pelo trecho, quando minha mãe que estava dirigindo, desmaiou. Ela simplesmente apagou do nada e nos batemos, foi bizarro e até hoje não temos explicação. ”, relatou a jovem.

O VALE DOS MORTOS TAMBÉM FICA NESSA ESTRADA

Já para Bianca Biasi, uma cineasta especializada no gênero de terror, que fez um documentário ‘The Parkway Hauntings’ em 2015, sobre os casos no local as experiencias ali foram aterrorizantes. “Os atores que participavam da encenação começaram a passar mal ao chegar em Deep Creek Reserve, que fica no penhasco do trecho assombrado. Alguns precisaram até ser hospitalizados”, continua. “Nós levamos um médium para a gravação e ele relatou que vários assassinatos aconteceram naquele mesmo local, como o caso de Stephen Dempsey, que foi mutilado e achado bem ali, em 94”, diz ela.

Para a cineasta o local definitivamente é mal-assombrado. “Já estive em muitos lugares para gravar meus documentários, mas de longe aquele foi o que me fez mais acreditar no mundo sobrenatural. Mal conseguimos filmar, meu instinto dizia para que eu tirasse meus atores dali antes que algo pior acontecesse. ”, finaliza Bianca.

Discuta aqui

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Topo