SERÁ?

Nova teoria da conspiração indica que mundo pode acabar em outubro de 2017 

img

O suposto planeta Nibiru pode colidir com a Terra? - Foto: Wikimedia Commons

Um grupo de pesquisadores radicados no Reino Unido disse recentemente em entrevista que o mundo poderia acabar ainda neste ano por conta do resultado da colisão entre a Terra e um corpo celeste gigante, que supostamente faria desaparecer todas as formas de vida no Planeta Azul. A afirmação vem de encontro com o que acha o escritor inglês David Meade, autor de uma obra que foca uma das mais recentes teorias da conspiração. 

O grupo de britânicos determinou até a data da catástrofe tendo como referência um objeto celeste de grandes proporções que supostamente colidiria com o nosso planeta exatamente em outubro de 2017. 

Nibiru
Nesta data, um gigantesco planeta misterioso chamado Nibiru colidiria com  a Terra - de acordo com nova teoria da conspiração divulgada no Reino Unido. Nibiru, chamado ainda como o Planeta X, é um planeta hipotético à beira do nosso sistema solar. Trata-se, segundo os teóricos, de um planeta diferenciado do Planeta Nove, que também é chamado de Planeta X, apresentado por astrônomos em Caltech.

David Meade
Os teóricos da conspiração, entre os quais o escritor britânico David Meade, que escreveu um livro detalhado sobre o assunto, acreditam que a influência gravitacional de Nibiru afetou as órbitas de outros planetas há muitos anos. 

Energia plasmática
Alguns afirmam que este 'planeta' estaria enviando 'partículas de energia plasmática' através do nosso sistema solar. E que energia interromperá os 'fluxos centrais' da Terra, desencadeando possíveis mudanças catastróficas no clima da Terra. Eles acrescentam que, desde 1996, já estaríamos sentindo os efeitos destrutivos do  Planeta X. 

Catástrofes naturais e alterações climáticas?
Teóricos da conspiração de plantão muitas vezes apontam os supostos efeitos causados pelo Nibiru como responsáveis por provocar catástrofes naturais e alterar substancialmente os padrões meteorológicos do nosso planeta. A colisão com tal corpo celeste poderia levar à destruição da camada de ozônio e a mudanças climáticas muito significativas, o que provocaria a morte dos organismos vivos no planeta Terra, de acordo com reportagem publicada pelo portal inglês The Mirror.

NASA, no entanto, descarta existência de 'planeta rebelde' - Foto: Getty

Estrela binária
David Meade acredita que Nibiru está prestes a atingir nosso planeta em outubro deste ano, porque foi conduzido até aqui pela força gravitacional de uma "estrela binária" geminada com o sol - da qual não há evidências sobre a existência concreta. Meade detalha que a estrela é difícil de detectar por causa do ângulo em que se aproxima da Terra.

Controvérsia - NASA descarta existência de planeta 
A existência de Nibiru e outras histórias sobre planetas rebeldes são uma brincadeira na internet e, obviamente não existem concretamente", afirmam cientistas radicados na NASA.

'Suposições precipitadas e alarmistas' 
O astrônomo russo Igor Lopin concorda com o colegas da NASA.  Lopin avalia que tais suposições são precipitadas e alarmistas e não têm base de argumento confiável. De acordo com Lopin, primeiro os corpos celestes frequentemente alteram a trajetória de deslocamento. 'Por outra lado, a colisão da Terra com um corpo celeste poderia provocar destruições locais, mas não obrigatoriamente desencadear uma catástrofe de efeito global', acrescentou o cientista ao Nation News, da Rússia.

Discuta aqui

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Topo