ECONOMIA

Apucaranenses participam de capacitação para formalizarem seus negócios 

img

Desde o começo do ano já foram realizadas seis capacitações. (Foto - assessoria)

A cada 15 dias, o Salão Nobre da Prefeitura de Apucarana recebe entre 30 e 50 empreendedores interessados na formalização dos seus negócios. Os treinamentos periódicos são disponibilizados através de uma parceria entre o Sebrae, Sala do Empreendedor e Secretaria Municipal de Indústria e Comércio. Desde o início do ano, já foram realizadas seis capacitações e a estimativa é que, com o trabalho, as formalizações cresceram cerca de 30% neste período.

De acordo com Débora Ribeiro, consultora de planejamento estratégico do Sebrae, as palestras atraem desde jovens a aposentados. “A faixa etária é bem diversificada. Temos jovens, muitas pessoas acima dos 40 anos e até aposentados. Acreditamos que as palestras instigam as pessoas. Muitas estão desempregadas e querem abrir seu próprio negócio, outras estão na informalidade e buscam regularizar a situação e há ainda aquelas que estão empregadas e têm vocação empreendedora”, pontua. 

Durante o treinamento, os participantes recebem orientações sobre a formalização através do MEI (Microempreendedor Individual), os serviços oferecidos pela Sala do Empreendedor que funciona no térreo da Prefeitura e linhas de crédito disponibilizadas pelo Banco Fomento Paraná. O secretário municipal de Indústria e Comércio, Moacir Salve, salienta que o momento pelo qual passa a economia brasileira exige profissionalismo. “Neste sentido, a Sala do Empreendedor presta um trabalho contínuo de capacitação. Não é simplesmente abrir o MEI (Microempreendedor Individual) e deixar o pequeno empresário tão somente tocar o negócio”, pondera.

Durante a palestra, os interessados recebem uma programação com  treinamentos de gestão empresarial, que são oferecidas ao longo do ano. “São consultorias, palestras e oficinas sobre vendas, finanças, marketing, planejamento e outros temas que serão disponibilizadas neste período na sala do Empreendedor”, cita Salve, frisando que os primeiros seis meses são cruciais na consolidação do negócio. 

As palestras sobre o MEI orientam os interessados com relação aos passos a seguir, as obrigações, direitos e benefícios de ter um CNPJ aberto. Os documentos necessários para a formalização no MEI são o laudo de viabilidade do local da empresa (retirado na Prefeitura), CPF (atualizado de acordo com o estado civil), carteira de identidade, título de eleitor, comprovante de endereço da empresa e residencial, certidão de casamento e número do último recibo de entrega da declaração do Imposto de Renda. 

Ao todo, cerca de 480 atividades profissionais podem ser enquadradas no MEI, abrangendo prestação de serviços, comércio e indústria. Com os documentos em mãos, os interessados podem agendar um horário para a formalização de sua empresa. O telefone da Sala do Empreendedor de Apucarana é o (43) 3423-3028.

Discuta aqui

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Topo